domingo, 11 de outubro de 2015

O Guardião do Caminho

Em qualquer cidade, em qualquer país, vá a qualquer instituição mental ou asilo em que você possa entrar. Quando chegar à recepção, peça para visitar alguém que se autointitula "O Guardião do Caminho". O funcionário do local vai dar o seu melhor para manter uma expressão de indiferença em seu rosto enquanto te entrega uma chave que, como ele explicará, pertence a um armário inutilizado no prédio. Ah, se fosse tão simples. Após encontrar e destrancar a porta correta, você vai se encontrar encarando um caminho estreito suspenso sobre uma escuridão sem fim, a visão apenas eventualmente obstruída pelos massivos contornos de coisas que é melhor não descrever.

Cair do caminho é ser jogado fora da própria realidade. Uma eternidade de pesadelos de um horror inconcebível espera qualquer um que tropece para dentro da escuridão ou seja puxado para ela pelas monstrosidades que residem fora das fronteiras da criação. Se você em qualquer momento se sentir observado enquanto viaja por esse pedaço de oblívio, a melhor chance que você tem é a de imediatamente congelar onde está e segurar a respiração. Continue a fazer isso até que seu público perca o interesse ou se mova para reclamar você. Se este último acontecer, você pode gritar à vontade, tão alto quanto quiser; ninguém ouvirá você, de qualquer maneira.

No fim do caminho estará uma porta que leva a um quarto pequeno e muito sujo. Apoiado na parede oposta do quarto estará um cadáver em estado avançado de decomposição; o que restou de sua pele foi há muito enegrecido pela necrose. Aproxime-se dele e faça uma única pergunta: "Como eles obtiveram Guardiões?"

Em resposta à sua questão, o "cadáver" começará a se mexer. Um brilho vermelho começará a emanar de suas órbitas vazias assim que ele levantar sua cabeça e começar a sussurrar a longa e macabra história dos Guardiões. Ele falará de pactos pagãos e atrocidades indescritíveis. Com o tempo, sua história vai falar de cada forma de maldade conhecida por homens e deuses, e algumas formas que nenhum deles pode compreender. Depois disso, se você disser a ele o nome de qualquer um dos Guardiões, ele contará a história dele e o significado do objeto que ele protege.

Bem, quase qualquer Guardião. O Guardião do Caminho nunca vai entrar em detalhes sobre si mesmo. Isso é porque o espírito espera que você não questione a razão pela qual ele não tem um Objeto. Na verdade, o brilho sinistro proveniente das órbitas vazias do espírito na verdade é a luz brilhante do objeto que de alguma maneira foi selado dentro de seu crânio.

Esse é o Objeto 7 de 538. Seu Guardião fará qualquer coisa pra te manter longe dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário