sexta-feira, 26 de abril de 2013

Guia das Tendências Suicidas

Fiz um guia listando os vídeos com tendências suicidas do momento, se for o caso de vocês precisarem (hehehe). Enfim, aí vai:

1. Mereana Mordegard Glesgorv:
Sobre: O vídeo é todo vermelho e mostra um homem moreno olhando fixamente para o espectador, basicamente. O vídeo que está no YouTube, de 21 segundos, é, dizem, só uma parte do original, que supostamente tem 2 minutos. O restante teria sido excluído pelo site.
Repercussão: O que contam é que aqueles que assistem a gravação arrancam os próprios olhos e o mandam à sede do YouTube. Talvez por isso o site tenha retirado parte do vídeo.
Onde encontrar: Uma parte está no YouTube; dizem que é possível encontrá-lo inteiro nas profundezas da Deep Web.

2. Obedece a La Morsa:
Sobre: É um dos vídeos mais perturbadores já visto fora da Deep Web. Trata-se de uma pessoa (há opiniões divergentes quanto ao sexo da pessoa; alguns dizem que é um transexual) que aparentemente teve atrofia muscular na infância, ficando com o corpo todo deformado. Ele (suponhamos que seja um homem) se contorce e murmura coisas assustadoramente incompreensíveis. Especula-se que o vídeo tenha sido produzido por uma seita satânica que usa transexuais para seu lucro, e que inclusive tem uma sede em Fortaleza. Curiosamente, uma parte do vídeo aparece em um videoclipe do cantor Marilyn Manson.
Repercussão: O que mais chama a atenção nos espectadores desse vídeo é a paranoia. Muitos se queixam de serem observados e até de ver o homem (de novo, estou apenas supondo) em seus pesadelos. Por esses e outros motivos, boa parte da "plateia" cometeu suicídio após ver o vídeo.
Onde encontrar: A gravação pode ser encontrada na íntegra no YouTube. Não se sabe por que o site ainda não retirou o vídeo.

3. The Grifter:
Sobre: Um vídeo ao estilo O Chamado, no qual alguém explora uma casa velha, alternando as imagens do local com imagens repugnantes de fetos, larvas, e outras coisas nojentas. É bem famoso, na verdade, mas muitos o consideram um mero plágio do filme O Chamado.
Repercussão: Assim como Obedece a La Morsa, é mais conhecido pelos pesadelos que causa que pelos suicídios mesmo. Os que assistiram o vídeo e realmente se assustaram relataram ter pesadelos com as cenas, e alguns se mataram, perturbados.
Onde encontrar: A busca por "The Grifter" no YouTube mostra vários resultados. A maioria apenas contém trechos do vídeo, mas o vídeo inteiro está lá também.

4. suicidemouse.avi
Sobre: É uma mistura de vídeo maldito com episódio perdido. Basicamente, mostra Mickey Mouse cometendo suicídio.
Repercussão: A eficiência de suicidemouse.avi é impressionante. Até o momento, não há nenhum caso conhecido de alguém que tenha visto o episódio e não tenha se matado logo depois.
Onde encontrar: Vários usuários já postaram o vídeo no YouTube. É relativamente fácil de encontrar.

É isso querido. Deu um trabalhinho, mas está feito! Se copiar, por favor coloque os devidos créditos!
~Rosy

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Amizade

Eu conheço Taís desde criança. Nossas mães eram amigas e eu a adorava. Ela sabia tudo sobre mim. Sabia até como eu conheci e me apaixonei pelo meu então namorado, Daniel. Sabia qual era a nossa música, do apelido fofo de "panterinha" que ele me dera, do que ele mais gostava em mim. Eu também achava que sabia tudo sobre ela.

Naquele dia, acordei com o celular vibrando. Mensagem de Daniel.

"Lia, acho que isso não está dando certo. Foi mal, eu tentei."

Não entendi nada. A gente se gostava tanto e de repente isso? Eu estava com o coração em migalhas. Meu celular vibrou novamente. Era uma notificação do Facebook.

"Taís Figueiredo mudou seu relaciona..."

Abri o Face, curiosa. Eu não sabia que Taís tinha um ficante.

"Taís Figueiredo mudou seu relacionamento de Solteira para Em um relacionamento sério com Daniel Vaz."

O iPhone 5 caiu da minha mão. Eu olhei para uma foto minha com Taís em um porta-retrato. Meu namorado tinha me dispensado para ficar com minha melhor amiga. Fui tomada por um ódio imensurável, meu sangue ardia e pulsava de raiva.

Agora estou aqui, com uma faca ensanguentada nas mãos, diante dos corpos de Daniel e Taís. Taís está vestida de princesa, e Daniel de príncipe. Eles estão de mãos dadas.

É realmente um casal adorável.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Estatueta

Maldita hora em que encontrei essa estatueta desgraçada. Não sei o que me atraiu naquela coisa. Talvez fosse ouro, talvez fosse ela ser o único objeto de valor ali. Mas como eu pude ser tão idiota?! Objetos de valor sempre dão confusão em lugares como esse.
Mas eu não estava preocupado até vê-los. As bestas. Eles corriam atrás de mim sem cansar, eu tentei me afastar o máximo possível.
Minha ganância me complicou quando comecei a encontrar aquelas moedas. Elas devem valer uma fortuna, eu pensei. Ainda tinha esperanças de conseguir escapar.
As feras não tinham desistido de mim ainda. Tentando pegar mais moedas, eu tropecei. Eles me devoraram.
Quando dei por mim, estava no templo de novo, com a estatueta presa na minha mão. E as feras atrás de mim. Eu nunca consegui soltar aquela coisa. Nunca vou conseguir. Essa é minha maldição. Vou ficar vagando aqui etermente.
Algumas pessoas chegaram aqui depois. Eu tentei avisá-las, mas elas cometeram meu erro. Também estão amaldiçoadas agora.
Nós vamos vagar aqui para sempre.
Agora que estou reparando, tem uma espécie de letreiro na saída do templo.
Está dizendo algo como...

                     Temple Run
           Take the idol if you dare!

~Rosy

terça-feira, 16 de abril de 2013

Alice no País das Maravilhas - Histórias (não muito) infantis

Sua infância é uma mentira. Aquelas lindas fábulas, encantadores contos de fada que você costumava gostar de ouvir, não eram mais que mentiras, invenções sobre o que realmente acontecera com aquelas pobres pessoas. Mas você vai descobrir tudo.
Hoje: Alice no País das Maravilhas

Aviso: esta não é uma história que você vá encontrar pesquisando no Google ou em livros.A história de Alice é, na realidade, triste. Lembrem-se que os grandes contos de fadas são de outra época, a realidade era diferente e os valores extremamente conservadores. Então, ter uma filha esquizofrênica era considerado uma aberração, um crime. Os pais de Alice decidiram deixa-la em um sanatório, e ela permanecia, na maior parte do tempo, dopada. Quando não estava sob efeito de remédios, era violentada pelos funcionários. A menina tinha apenas 11 anos.Cada um dos personagens e objetos da história, tem a ver com um desejo ou experiência de Alice.

O buraco pelo qual ela entra no País das Maravilhas, é, na verdade, uma janela de seu quarto, onde ficou presa durante toda a vida, pela qual ela desejava sair e conhecer o mundo à sua volta.
O coelho branco, para ela, representava o tempo. Aquele tempo que ela desejava que passasse logo, para que um dia ela pudesse sair daquele lugar. O tempo que ela via passar tão rápido, porém tão lento...
O Chapeleiro Maluco, era outro interno, seu melhor amigo. Alguém que deixava sua vida no hospital menos amargurada, com quem criava várias teorias de como seria a vida lá fora. O rapaz, em realidade, sofria de Síndrome Bipolar, por isso a personalidade do Chapeleiro na história, o mostrava ora alegre, ora depressivo, ora calmo, ora irritado.
A Lebre, companheira do Chapeleiro, era a menina que dividia o quarto com ele. Ela sofria de depressão profunda, e todas as vezes que Alice teve contato com ela, encontrou-a num estado de terror e paranóia.
O gato de Cheshire: um dos enfermeiros, em quem Alice confiou, mas acabou por enganá-la e violenta-la. O sorriso do gato, aquele que é tão marcado, era na verdade o sorriso obscuro que seu agressor abria, cada vez que lhe abusava, e a deixava jogada em um canto de sua acomodação, derrotada, triste e ofuscada.
A Rainha de Copas: a diretora do sanatório. Uma mulher má e desprezível, que não sentia sequer um pingo de compaixão para com os enfermos que estavam sob seus cuidados. Era a favor da terapia de choque e da lobotomia, e por diversas vezes ordenava que os funcionários espancassem, sedassem e prendessem em jaulas os enfermos que apresentavam comportamento que não lhe agradavam.
A Rainha Branca: sua mãe, uma mulher nobre e terna, que sofreu na pele o preconceito de ter uma filha doente, tendo que abandonar a menina em um sanatório, e nunca mais voltar a vê-la. As vagas lembranças que Alice possuía, era de momentos com sua mãe, e o motivo dela pensar que o mundo fora dos muros do hospital era um lugar melhor, era saber que a mãe estava lá, em algum lugar, para lhe cuidar.
Os Naipes: enfermeiros do hospital, apenas seguindo ordens o dia inteiro.
A Lagarta Azul: sua terapeuta, aquela que lhe dava as respostas, que lhe explicava o que acontecia e com quem ela conversava.
Tweedledum e Tweedledee: gêmeos siameses órfãos, que também estavam no hospital. Embora não possuíssem nenhum problema mental que justificasse sua internação, a aparência que tinham era assustadora, por isso foram reclusos.
O Rei de Copas: o médico psiquiatra do hospital. Alguém com complexo de inferioridade, que era incapaz de se opor às ordens da diretora.
Os frascos “Coma-me” e “Beba-me”: as drogas que lhe davam. Por serem extremamente fortes, por várias vezes Alice tinha sensações diferentes e alucinações, bem como se tivesse encolhido ou aumentado de tamanho.
Tudo isso foi criado pela menina como se fosse um mundo paralelo. Uma realidade menos dolorosa daquela em que vivia. Ela já não podia suportar aquele local e tudo o que acontecia com ela ali dentro, então resolveu usar de sua imaginação infantil para amenizar a dor e o sofrimento. A irmã mais velha de Alice, é na verdade uma enfermeira do hospital, a quem a pequena era muito apegada. A enfermeira tinha um diário e nele anotava todas as histórias que Alice criava em sua mente. Todos os dias a enfermeira ia até o quarto da menina e ouvia seus desabafos e as aventuras que criava em sua mente. Sem deixar de anotar uma palavra sequer.Infelizmente, Alice  executa uma tentativa de fuga. Ela não obtém sucesso, e acaba detida pelos funcionários. A diretora furiosa, manda que espanquem a garota e apliquem a terapia de eletrochoque, para que nunca mais volte a se repetir. Após o castigo, Alice torna-se agressiva e violenta, ao ponto da diretora decidir que a única saída para ela, seria a lobotomia.Alice viveu por muito tempo em um estado de “coma”. Ela nunca mais viveu, sorriu, tampouco falou. Devido a isso, teve seu corpo devastadoramente abusado, tanto, que acabou por ter hemorragia interna devido à violência empregada em um ato de estupro, e veio a falecer.A enfermeira que escrevia suas histórias em um diário acabou por se afastar do sanatório, e Alice foi imortalizada como a menina sonhadora que viveu aventuras incríveis no País das Maravilhas.

~Rosy

sábado, 13 de abril de 2013

Garota Supersábia - Episódio perdido

Olá amantes das sombras, trouxe uma creepy traduzida do Creepypasta Wiki:

Olá, meu nome é Kathy Folger. Eu era estagiária para a terceira temporada de Garota Supersábia, e foi ótimo até que as coisas tomaram um rumo para o pior. A estação PBS exigiu mais quadros de animação para o show para fazer a animação impecável.

Eles nos disseram que queriam transmitir uma série mais animada do que as outras. Então o Soup2Nuts (O grupo de animação para o qual eu estagiava) e o grupo que animava o show concordaram. Mas eles nunca tinha feito tal façanha. Então, todos eles trabalharam dia e noite para ter tudo fluindo bem.

Enquanto os animadores desanhavam, alguns membros da equipe de animação foram ficando muito cansados e a animação tornou-se mais e mais grotesca. Eu deveria saber, eu estava lá dando o café e outras coisas para a equipe. Vi-os do lado de fora, reunidos e conversando sobre um episódio que estavam animando. Ele foi chamado de "A Última Palavra", e que ia ensinar às crianças palavras mais avançadas que o usual.

Quando o diretor reuniu todos os animadores para ver o episódio, ele disse a um grupo de animação que foi animar os últimos bits para trazer a versão finalizada, mas eles não responderam. Ele foi para os seus cubículos, e, quando chegou lá, eles estavam todos mortos com manchas de sangue sobre a fita com o episódio. Ligaram para o hospital e eles foram enviados para a sala de emergência, o mais rapidamente possível, mas era tarde demais; eles morreram de causas desconhecidas. Mas ainda tínhamos a fita, então decidimos assistir em sua honra e todo o trabalho que tiveram com ela. Quando todos nós entramos na sala para assistir a fita, de repente tudo ficou muito quieto. A tela piscou e uma cena de Garota Supersábia começou como de costume.

Primeiro, a canção-tema foi reproduzida, seguido pela sequência de abertura e o título, mas quando o título foi falado, havia algo de errado. A voz do narrador parecia distorcida e demoníaca de alguma forma, e as palavras soavam ao contrário, como se ele estivesse falando em outra língua. Pensamos que era um problema de som, então continuamos assistindo o resto do episódio, mas não melhorou. Os personagens começou a perder a cor e a animação se tornou muito realista e chocantemente plástica. Então mostrou a Garota Supersábia, a querida super heroína, dizendo obscenidades e perdendo seu estilo de desenho. Nós continuamos assistindo aquele horror na tela.

Enquanto continuávamos assistinfo, o diálogo começou a ficar ao contrário e a estática começou a invadir a cena profana, ao passo que criaturas que mal se podia distinguir apareciam em segundo plano. A Garota Supersábia ficou ainda pior enquanto fotos de faces sangrentas passavam atrás dela quando ela se virou para a tela. Sua cabeça foi lentamente girando, fazendo um som estridente quando ela se virava.

Todos nós sentamos ali e ficamos assistindo enquanto seus olhos se reviravam para cima,a sua boca abria e ela fazia um som. Uma membra da equipe disseram achar ter ouvido ela dizer "De todos os bons conhecimentos e poder, vem grandeza". A mesma moça disse que ela pararia ali, e foi embora.

Devíamos ter ouvido aquela moça, mas não lhe demos ouvidos. Assistimos ao final, quando cortou para um fundo vermelho-escuro com uma máscara de uma face pálida e desbotada. Ela apenas ficou ali na tela olhando-nos até abrir a boca e letras em uma ordem embaralhada apareceram: HHKTIELLCEILD.

Estávamos todos parados assistindo-a quando a fita sumiu. Nós não conseguíamos mais encontrá-la no videogravador e não contamos a ninguém sobre ela. Nós voltamos às nossas vidas normais, exceto eu. Nunca voltei à equipe do Soup2Nuts novamente. Eu ouvi rumores de que o vídeo ainda não foi encontrado e que não se sabia por que ele desapareceu do videogravador. Agora estou tentando esquecer, mas isdo ainda assombra-me todas as noites e eu ainda fico lembrando durante a noite da face e das coisas que a Garota Supersábia disse. Bem, essa é minha história e eu não tenho mais nada a declarar. Ouvi dizer que A Garota Supersábia ainda está tendo novos episódios, mas nunca mais vou sequer me aproximar disso novamente.

Kathy Folger.

~Rosy

sexta-feira, 12 de abril de 2013

O medo

Olá, amantes das sombras! A creepypasta que trouxe hoje foi escrita por mim mesma.
 
 O que é o medo?
Você acha que é corajoso?
Acha que não teme nada?
Acha que a ausência do medo de faz mais forte?
Mas não. Ela te faz mais fraco.
A maioria dos grandes heróis diz não ter medo da morte. São louvados, adorados, endeusados. Mas eles são fracos. O medo da morte é o combustível da vida. Da força.
Não existe coragem sem medo, não é verdade? Ou você acha que consegue criar a força para viver sem o medo de morrer?
Imagine-se no topo de uma colina. Uma daquelas bem altas, que atravessa as nuvens. Você tem que descer. Você tem uma corda. Pode usá-la para descer. Também pode escalar.
Acha que usar a corda garantirá que você consiga?
Não. Com a corda, você se sente seguro. Se escorregar e cair, a corda te segura, e você pode tentar de novo.
E de novo.
De novo.
Outra vez.
Não percebe?
Sem a corda, você morre se fizer algo errado. Esse é o ponto.
Você não quer errar, nem pode.
O medo da morte te dá força.
E não é o medo que os alimenta. Os monstros. Como todos dizem.
É a sua coragem. Aquela que você acha que tem.
 Mas não tem. Nunca teve. E nunca terá.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

O episódio perdido de "Dora, a Aventureira"


Olá amantes das sombras!
Meu nome é Rosy e por enquanto sou a única postadora deste blog. Se quiser ser postador também, mande um e-mail para rosy-siqueira@hotmail.com.
Para a inauguração do Creepypasta Universe, decidi trazer uma que eu mesma traduzi. Você pode encontrar a original no site Creepypasta Wikia.
__________________________________________

Eu amava Dora quando eu era uma garotinha. Eu sinceramente não gosto muito dela agora, mas quando minha prima Lauren pediu-me para tomar conta de seu filho de 18 meses de idade, Lucas, eu decidi que Dora iria entretê-lo um pouco.
Nós assistimos alguns episódios em um DVD antigo que encontrei em minha caixa de bebê. Nós estávamos nos divertindo até que eu percebi que era hora de cochilo de Lucas. Então eu parei a TV e coloquei-o na cama. Depois que ele estava dormindo, voltei para desligar a TV. No segundo em que eu entrei na sala eu ouvi a do desenho. Eu pensei: "Hum, eu pensei que tinha pausado isso." Ah, bem, eu decidi que outro episódio não ia doer. Afinal de contas, eu não estava indo tão bem em espanhol.

Sentei-me no sofá e brincava com um dos pequenos carros de brinquedo de Lucas. Eu me perguntava que episódio de Family Guy (meu programa favorito) (N/T: Família da Pesada, em português) seria exibido naquele dia quando uma explosão de estática interrompeu meus pensamentos. Eu agarrei rapidamente o controle remoto e coloquei no mudo, e quando a estática parou aumentei o volume para 1.

Dora estava falando, mas ela tinha uma expressão sombria no rosto, em vez de seu habitual sorriso amigável. Ela disse: "Olá. Hoje vamos aprender sobre o corpo de um macaco." Sua voz era do sexo masculino. Eu estava um pouco confuso. De repente, seus olhos ficaram hiper-realistas e sangrentos. Eu lutei contra a vontade de tocar na tela para ter certeza de que era apenas uma imagem.

Ela sorriu bastante. Estremeci quando vi o sorriso dela crescer. Seus dentes eram afiados e seus olhos eram de repente minúsculos. Eu vi um flash de algo. Eu nervosamente voltei o vídeo e vi um gatinho mutilado. Engoli em seco e lágrimas encheram os meus olhos. Eu geralmente só sou emotiva quando eu fico com raiva, mas eu amo gatinhos. Eu olhei para ele e percebi que não era um gatinho, mas o MEU GATO, Stich. Ver o meu doce amor assim me fez chorar. Agarrei meu Brian Griffin (N/T: Personagem de Família da Pesada) de pelúcia e o DVD começou a rodar por si só. Era como se alguém quisesse me fazer ver isso.

Eu vi Dora agarrar a orelha de Botas e lentamente rasgar seu rosto por inteiro. "Eca!" eu disse. Não senti tanto nojo desde que vi aquele fanfiction sobre Cupcakes.

Eu abracei meu Brian quando Botas uivou. Eu estava chorando histericamente. Ouvi muitos outros ruídos de alguém sendo rasgado e gritando, mas eu estava com muito medo de assistir. Eu sentei encolhida sob um cobertor até o barulho parou.

"É o fim." Pensei. "Oh meu Deus, que coisa horrível."

Ainda segurando Brian saí do cobertor e corri para o banheiro. Vomitei o suficiente para alimentar um exército.

Eu desliguei a TV, agarrei Lucas, e imediatamente liguei para o 911.

Lauren e Jonathan voltaram para casa com pressa e eu expliquei à polícia o que tinha acontecido. Eu relutantemente lhes mostrei o vídeo e eles ficaram revoltados. Eu insisti que tinham de destruí-lo, mas em vez disso recolheram cada cópia do DVD. Surpreendentemente, apenas alguns tinham o vídeo perturbador. Fui levada para a terapia para superar o trauma.

Eu sinceramente não sei o que aconteceu com o vídeo. Tudo o que eu me lembro é de estar sentada no escritório de polícia, abraçando Brian e implorando para destruirem aquela coisa.

Se você alguma vez se deparar com o vídeo, por favor, estou implorando, entre em contato com as autoridades. Isso me marcou para a vida inteira e eu não quero que isso aconteça com você também.
____________________
Desculpem se tiver erros ortográficos.
Gostaram?